out 30

Estou na moda ou pareço uma frentista?

WhatsApp Image 2017-10-30 at 16.52.15
Oii pessoal!

Eu estava pesquisando sobre as tendências para o VERÃO 2018, apesar de eu não me ligar muito nisso, porque independente de ser tendência ou não, quando eu gosto  eu uso de qualquer forma!
Mas eu queria saber tudo que as lojas estão recebendo, o que é novidade, o que continua em alta!

Quem ai nunca ouviu aquela frase “mulher de boné é frentista”, uma frase extremamente machista e antiga mas que ainda ouvimos muito! E para quebrar mais esse tabu a tendência está ai´,  não sei nem se posso dizer que o boné está chegando, porque ele já veio há alguns anos e permanece super em alta.

Nas passarelas de verão 2018 da NYFW, que renovam as tendências para o próximo ano, a palavra de ordem foi acessórios na cabeças! Chapéus, boinas, e bonés serão super bem vindos para compor um lindo look!

Inclusive várias grifes internacionais estão lançando adereços capilares, dentre elas estão Calvin Klein, Self Portrait, Monse, Jeremy Scott, Public School, Mansur Gavriel, Rosie Assoulin e Fenty X Puma.

Quem me acompanha no Instagram, viu que essa semana estive na inauguração de uma loja aqui em São José dos Campos, e eu tirei uma foto com boné, AMEI A FOTO! por isso comecei a pesquisar as tendências!

Vou deixar algumas fotos de looks que eu gostei:

c73d677fdd9881ee4e85a5f0f75bf0d5 690132a1ef36b196766ae34965d5b9d1--looks-sexy-sexy-look

74d019094a99121d0cf5aa32009e234e 015dad325da629752a93d04d11d0f04b 18695c7e2cecbe9c843c95e95b8eecbf

Gosto muito de acessórios que nos dá essa liberdade de usá-los num look mais despojado, num look elegante!
Qual look vocês mais gostaram??

Eu amei o número 4, simplesmente amo brilho, então já me vejo com esse boné brilhando muito por aí! Usaria tranquilamente para ir ao shopping, ou em uma festa, churrasco com amigos!

 

Agora aqui vão alguns modelos disponíveis para compra ONLINE:

BR2087_01_standard

 MARCA ADIDAS

Desenhado em parceria com a FARM, este boné feminino carrega a vibe das ruas brasileiras. Ele é feito com sarja de algodão em um design clássico de seis painéis, além de vir decorado com uma estampa caleidoscópica inspirada na flora nativa do país

Valor R$ 129,99  COMPRE AQUI

 

 

 

W97-0063-346_zoom1

 

 

 

 

MARCA BENDIZ

Boné Bendiz Five Panel Aba Reta Estampado E Roxo Frutado – Modelo Five Panel – Aba Fabricada Em Tecido (100% Poliéster) Lilás – Copa Fabricada Em Tecido (100% Poliéster) Sublimada Com Estampa De Frutas – Regulador Traseiro Em.

Valor R$45,00 COMPRE AQUI

 

 

 

 

shopping

 

 

MARCA ADIDAS

Boné Trucker Borbofresh, Adidas + Farm.
O boné verde água é confeccionado em lona com parte posterior em tela. A peça possui estampa de borboletas coloridas, logo da marca emborrachado na parte frontal, aba curva com detalhes em costuras e fechamento posterior por snapback.

Valor R$89,90 COMPRE AQUI

 

 

shopping

 

 

 

 

MARCA COLCCI

Boné Colcci Strapback  – Material Externo: Têxtil – Material Interno: Têxtil – Fecho: Strapback

Valor R$49,99 COMPRE AQUI

 

 

 

 

 

 

 

índice

 

 

MARCA Accessories

Boné feminino. Tecido: cetim Composição: 100% poliéster
Valor R$49,90 COMPRE AQUI

 

 

 

 

 

 

544625931-10_v_1

 

 

 

 

MARCA Accessories

Boné feminino, Com bordado lateral. Tecido: veludo. Composição: 100% algodão

Valor R$49,90 COMPRE AQUI

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Vocês gostam desses modelos? Qual look seria ideal e onde vocês usariam??
O boné que estou usando na foto é da loja DIFERENTE T-SHIRTS no Shopping Esplanada aqui em São José dos Campos-SP.
WhatsApp Image 2017-10-30 at 16.52.16
Vou finalizando por aqui, espero que tenham gostado, esse foi o meu primeiro post de “moda” e sei que tenho muito para aprender com vocês!

Beijos e fiquem com Deus!

out 24

Mamoplastia Redutora SEM Prótese

Oiii meus amores tudo bem??

A vida aqui estava muito corrida, então trouxe esse post para atualizar rapidamente o que eu tenho feito e falar sobre minha tão sonhada mamoplastia!

O Clube Materno exige um espaço muito largo em minha agenda, rs nós fizemos um evento enorme(que prometo essa semana mostrar tudo aqui), e além do pré, e pós evento que foi uma correria, saí dessa turbulência e já entrei no pré e pós da cirurgia, então realmente está uma loucura, mas sinto muita falta de escrever e gravar, então vamos fazer o que?! MUITOS POSTS durante a recuperação!!haha

Bom vamos ao que interessa!

Design sem nome
Desde a adolescência quando meus seios cresceram bastante e muito rápido fiquei com uma flacidez enorme, fora o peso, problemas na coluna, baixa auto estima, visto que nenhuma roupa ficava tão legal, tinha uma grande dificuldade de encontrar sutiã, biquínis, enfim eu sempre estive muito descontente com meus seios.

Essa cirurgia era para ter sido feita antes dos meus 18 anos, mas acabamos adiando por questões financeiras e eu acabei desencanando um pouco mesmo estando descontente.

Alguns anos depois eu casei, aí resolvi que realmente não faria a cirurgia porque eu queria filhos, não queria correr o risco de não amamentar e poderia perder o resultado da cirurgia após a amamentação. O Rafael nasceu e eu pensei não vou demorar muito para engravidar senão essa cirurgia vai sair com uns 50 anos(exagerada..kkk), pouco depois engravidei do Felipe e já comecei a pensar novamente na cirurgia!

Em Fevereiro/2017 o Felipe já estava com 1 ano e 8 meses,  passei em consulta com o Dr Edgard Coutinho, e já queria fazer a cirurgia o mais rápido possível, ele já logo me alertou que não seria possível porque eu ainda amamentava e precisava ficar no mínimo 6 meses sem amamentar para fazermos a cirurgia, pois como já estávamos em processo para tirar o Felipe do peito, naquele mês mesmo já parei.

Voltei no consultório do Dr Edgard em outubro/2017 fiz alguns exames que faltavam e já realizamos a cirurgia no dia seguinte! UFAA  enfim realizei um sonho tãããão esperado
Hoje estou com 14 dias de operada, ainda estou com os pontos, mas está tudo muito tranquilo.

ANTESANTES(1)
Eu estava muito em dúvida se colocaria ou não as fotos tanto aqui quanto no vídeo, mas resolvi colocar, eu sempre tive muita vergonha pelo tamanho dos meus seios, e hoje posso dizer que estou realizada!
O mais importante é nos sentirmos bem, independente de peso, altura, tipo de cabelo, enfim, muitas pessoas são infelizes por conta de alguma coisa, e eu acho que vale muito se esforçar para mudar isso, porque a vida fica ainda mais bela depois de alcançarmos nosso objetivo!
MAS não esqueça, mude por VOCÊ e não porque alguém falou que você deveria mudar!

Eu fiz um vídeo contando tudo sobre a minha cirurgia e como foi a primeira semana de  pós cirúrgico vou deixa o link para vocês, aproveitem e deixem perguntas, vou fazer um vídeo respondendo tudo sobre a minha Mamoplastia!

Espero que vocês gostem!
Um beijo e fiquem com Deus!

ago 01

Semana Mundial do Aleitamento Materno – SMAM 2017

Semana Mundial de Aleitamento Materno – SMAM

“Trabalhar juntos para o bem comum”. Esse será o tema da Semana Mundial do Aleitamento Materno de 2017, prevista para acontecer nos primeiros dias de agosto e que, desde há 10 anos, tem contado com a parceria da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Com isso, a entidade tem colaborado com o Ministério da Saúde na promoção de atividades que marquem a data em nível nacional.

A Semana Mundial do Aleitamento Materno vem sendo comemorada desde 1992. A cada edição, uma temática relevante é selecionada para servir de mote para as diferentes atividades desenvolvidas no período. A importância do aleitamento materno exclusivo; a existência dos hospitais Amigo da Criança; o apoio ao aleitamento materno; o aleitamento materno para a mulher trabalhadora; a amamentação no contexto dos objetivos de desenvolvimento sustentáveis; integram a lista de assuntos já abordados.

Saiba mais clicando aqui!

Acho que vocês já começaram a perceber que a Maternidade está assumindo um espaço muito especial dentro do BLOG, e Hoje inicia a Semana mundial do Aleitamento Materno, eu como mãe de dois, e com o sonho que sempre tive em amamentar, me senti na obrigação de relatar minhas duas experiências com a amamentação!
Meu relato sobre amamentação é só AMOR! sério, as duas ou três vezes no máximo que senti dor pouco me incomodou! Eu sempre sonhei em ser mãe, em 2012 iniciei o curso de Técnico de Enfermagem, eu tinha uma professora que defendia com unhas e dentes o parto Natural, amamentação em livre demanda, amamentação exclusiva até os 6 meses, e eu comecei a me interessar pelo assunto, mesmo antes de engravidar eu já participava de grupos de amamentação, e maternidade! Em junho desse mesmo ano eu engravidei do Rafael, e desde o dia em que descobri a gravidez(que acreditem eu estava com apenas duas semanas), eu já sonhava com o parto natural, a amamentação na primeira hora de vida; Sobre o parto vai ficar para um próximo post, que inclusive já tem vídeo gravado para o canal! Eu já sabia que seria uma luta defender todos os meus pensamentos sobre amamentação alimentação, porque muitos tem aquele pensamento terrível de que mãe de primeira viagem não sabe de nada, e tem que ouvir os mais velhos, e eu ja digo ta certo isso? NÃO! A vózinha, a tia, a vizinha na época que foram mães nao tinham as informações que nós temos acesso hoje, naquela época tudo era uma descoberta para os médicos, e ninguém tinha certeza de nada! Então eu posso dizer que minha mãe aprendeu muito comigo depois que me tornei mãe, porque eu sempre explicava ” Ele não vai beber água até os 6 meses porque não tem necessidade, o leite supri todas as necessidades dele” e assim aos poucos foi entrando na cabeça DELA porque de outras pessoas ainda não entrou! haha Eu não tenho nada contra quem queira dar papinha ou suco para os filhos com 3, 4 meses de vida! SÉRIO não tenho nada contra, mas também não era obrigada a adotar esse método para os meus filhos!
Mas vamos lá vou contar como foi comigo: O Rafael nasceu e mamou aproximadamente com 5 horas de vida, ela era muito dorminhoco então praticamente pegou e largou o peito, ele foi mamar mesmo com umas 15 horas de vida, ele aprendeu rápido como era a “pega da mama”, não tivemos dificuldades com isso; o problema era para fazer ele mamar, porque ele realmente não acordava, eu não usava o método de 3 em 3 horas para amamentar como muitas mães fazem, amamentação em livre demanda, consiste em amamentar sempre que a criança pedir mesmo se for a cada meia hora, e nós vamos aprendendo a identificar o momento em que a criança está com fome, quando o bebê chora é porque a barriga já está doendo de fome, ele já não aguenta mais esperar, mas ele vai dando sinais, procurando com a boca alguma coisa, e nessa hora muitos acham que é a chupeta(que os meus usaram mas também fica para um outro post esse assunto), ou até mesmo começam a colocar a mãozinha na boca, resmungar, esses são sinais que a criança já está com fome, e já devemos oferecer o peito para eles essa hora, mas como nos primeiros 20 dias o Rafael dormia muito o pediatra recomendou que eu acordasse ele pelo menos uma vez de madrugada para amamentar, para não correr o risco de ter hipoglicemia, pois se eu deixasse ele ficava mais de 8 horas sem mamar facilmente! Apenas dois dias meu peito rachou e senti um pouco de incomodo mas logo passou! Ele mamou exclusivamente sem nunca ter nem provado um chá ou água até os 6 meses e sim eu me orgulho muito disso! o Rafael mamou até os 3 anos e 1 mês e fomos desmamando bem devagar no tempo dele!305
Quando o Rafael tinha 1 ano e 8 meses eu engravidei do Felipe eu sempre tive na minha cabeça que não pararia de amamentar por conta da gravidez, mais um assunto que todos ficavam no meu pé dizendo que seria uma gravidez de risco, que eu não poderia amamentar e bla bla bla, mas como sou irredutível ´eu só não amamentaria se meu ginecologista não autorizasse, mas ele autorizou lógico!
Então segui amamentando durante toda a gravidez! Quando o Felipe nasceu o Rafael tinha 2 anos e 4 meses, e sim eu amamentava os dois ao mesmo tempo! haha o Rafael ia me visitar os 6 dias que fiquei no hospital com o Felipe, e ele mamava dormia no peito e ia embora!rs mais um assunto para eu ouvir críticas e pitacos, e mais uma vez eu não dava ouvidos, porque né a MÃE ERA EU no caso, então eu escolhia o que era melhor e mais viável para meu filho! O Felipe não era dorminhoco e acordava sozinho para mamar! Ele fez os horarios dele desde sempre, não tive que ficar acordando como aconteceu com o irmão! Meus seios já estavam calejados de tanto amamentar então não tive problemas com rachaduras e dores! Ele mamou exclusivamente no peito até os seis meses também! Eu planejei amamentá-lo até os 2 anos quando eu faria minha mamoplastia, até que marquei uma consulta com o cirurgião e ele pediu que eu já parasse de amamentar, pois tinha que esperar o período de 6 meses sem amamentar para aí sim fazer a cirurgia, então eu parei de amamentar ele com 1 ano e 8 meses, mas foi bem tranquilo, ele reclamou só nas duas primeiras noites e depois logo se acostumou!

As recomendações da Organização Mundial de Saúde relativas à amamentação são as seguintes:

  • As crianças devem fazer aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade[1]. Ou seja, até essa idade, o bebé deve tomar apenas leite materno e não deve dar–se nenhum outro alimento complementar ou bebida.
  • A partir dos 6 meses de idade todas as crianças devem receber alimentos complementares (sopas, papas, etc.) e manter o aleitamento materno.
  • As crianças devem continuar a ser amamentadas, pelo menos, até completarem os 2 anos de idade.Dez passos para o sucesso da amamentação,
    segundo recomendações da OMS/UNICEF: 

    1. Ter uma norma escrita sobre aleitamento materno, a qual deve ser rotineiramente transmitida a toda a equipa de cuidados de saúde.
    2. Treinar toda a equipa de cuidados de saúde, capacitando-a para implementar esta norma.
    3. Informar todas as grávidas atendidas sobre as vantagens e a pratica da amamentação.
    4. Ajudar as mães a iniciar a amamentação na primeira meia hora após o parto.
    5. Mostrar às mães como amamentar e como manter a lactação, mesmo que tenham de ser separadas de seus filhos.
    6. Não dar ao recém-nascido nenhum outro alimento ou bebida além do leite materno, a não ser que seja por indicação médica.
    7. Praticar o alojamento conjunto – permitir que mães e os bebés permaneçam juntos 24 horas por dia. 
    8. Encorajar a amamentação sob livre demanda (sempre que o bebé quiser).
    9. Não dar bicos artificiais (tetinas) ou chupetas a crianças amamentadas.
    10. Encorajar a criação de grupos de apoio à amamentação, para onde as mães devem ser encaminhadas por ocasião da alta hospitalar.

      Você pode saber mais acessando esse link.

        Me conte aqui nos comentários como foi sua experiência de Amamentação se você já é mãe, ou se tem esse desejo de amamentar um dia!

      Beijos e até logo

Posts mais antigos «